Simplicidade – porque o simples é belo, bom e verdadeiro

Recentemente entrei uma pessoa que tem me chamado muita atenção, do ponto de vista do ponto de vista. Explico: Ela tem me feito pensar de maneira absolutamente original sobre temas que já considerava bem assentados entre meus valores.

A idéia mais radical é a da simplicidade. No taoísmo a simplicidade é um conceito central, pu é a simplicidade que no ideograma é representado por uma madeira que não foi talhada, por um olhar sem preconceito sem julgamento.

Bem, dito isso, já explicado de onde vem essa retomada de simplicidade na minha vida sempre cheia de idéias complexas. Pra ilustrar estou escrevendo nada menos do que uma eciclopédia de medicina chinesa.

Ok, mas o que a simplicidade tem a nos explicar, falando aos leitores interessados na prática clínica.

No campo da psicologia, um olha sem julgamento é fundamental. Escutar atentamente o que emerge no mundo, sem projetar nossos próprios fantasmas é fundamental. Importante também tem quem possa nos escutar em todas as nossas dimensões. Acolher tudo de luminoso e de sombrio com a mesa aceitação e mesma consideração.

Na prática da medicina chinesa a coisa se torna ainda mais complexa. Pra ilustrar exemplos re pacientes que acolhi recentemente.

Paciente com sindrome de renaut, lupus, sem um rim, sem o útero, com glicose alterada, dores no braço, dor severa na coluna e queixa princial é, imagine, ela quer perder 5 quilos em um mês.

A complexidade é tanta, que pelo sistema de diferenciação de sindromes não dá nem pra começar a anotar os sintomas. Digo, os sintomas, porque isso foram apenas as queixas relatadas que não incluem gosto amargo na boca, insônia, instabilidade emocional e tantos outros.

O que fazer? Pedir ajuda aos  céus e perguntar por onde começo? Sim, sempre, mas podemos também nos servir das estratégias da acupuntura japonesa. Especialmente a desenvolvida pelo mestre nagano.

Em casos complexos, mais e mais eu tenho me orientado pelos exames propostos pela sua aluna Kiko Matsumoto e conseguido surpreendentes resultados clínicos.

O mais interessante é o resgate da simplicidades, os métodos chineses atuais, afastados da orientação simples da medicina chinesa de origem taoísta, tem deixado de lado a simplicidade dos tratamentos numa busca de valorizar a complexidade da ciencia da acupuntura.

Assim, perdemos todos – pacientes, terapeutas, alunos e professores.

Há que se fazer com simplicidade todas as coisas.

Um profundo agradecimento a quem tem me mostrado o valor da simplicidade que me orienta no meio de tantas informações, de tanto caos e tanto sofrimento.

MISSÃO:  A MULTIVERSIDADE É UM ESPAÇO DE VIDA E FORMAÇÃO INTEGRAL ONDE CUIDAMOS E ENSINAMOS A CUIDAR COM SIMPLICIDADE DE TUDO QUE É BOM, BELO E VERDADEIRO.

About The Author

Mario Fialho

Mário Fialho é pai do Miguel Luz, professor na multiversidade, clínica e escola em Niterói. Vive dedicado a escrever, ensinar e a cuidar de tudo que é bom, belo e verdadeiro com simplicidade. E agradece a sua visita.

Escreva, sua opinião é muito importante.