O papa e o comunismo

18545_El_Papa_Francisco_y_los_gays

Uma das condições de ser católico é honrar a igreja e até agora, isso era difícil. Historicamente falando, então, era impossível. Mas depois de ver tanta locura sendo dita contra o Papa, porque falou contra os donos do poder econômico global,como católico, me sinto na obrigação de escrever e dar a minha contribuição.

Estudando um pouco de história vemos que a Igreja se espalha quando se torna religião oficial do império romano, como uma adesão dos romanos para cooptar uma parcela da plebe e de escravos que tinham se convertido ao cristianismo, finalmente a plebe os patrícios puderam se aliar.

O que isso tem a ver com o momento atual? A Igreja passou pela sua maior crise institucional, e por crise institucional, não só os escândalos de corrupção nos bancos e pedofilia, mas também a falta de carisma do antigo papa, uma condição central na fé cristã. No Brasil, os pentencostais cresceram com os dicursos medievais de medo, terror, fim do mundo e a antiga “venda do seu lugar de prosperidade” como povo de Deus, exatamente como a igreja católica fazia, só que na idade média.

A Igreja, a não ser nas suas origens na oficilização da religião do império romano decadente, não se colocou junto dos povos. Sempre foi o melhor negócio ficar do lado das elites. Mas as elites de hoje não tem lado, porque o dinheiro as fortunas não tem mais lado, o capital financeiro, os grande fundos tem uma única orientação, ir onde há mais lucro, custe o que custar, compre tudo e todos no caminho do lucro. Esse dinheiro não tem ideologia, não tem posição econômica, como um leviatã pós-moderno devora tudo e sempre sai ganhando.

Historicamente, da Igreja Católica a na de Lutero, ficar do lado dos nobres sempre foi a melhor escolha. Mas agora não existe mais nobresa, existe o sistema do capital financeiro que não tem dono e que gera um sistema perverso porque justemente não tem alma, não tem coração. Não é mais capaz de gerar trabalho num mundo com tantos avanços tecnológicos, que deveriam correspoder a distribuição de riquezas, temos piorado muito a desigualdade social.

Ricos mais ricos e a classe média com cada vez menos capacidade de comprar um imóvel por exemplo. Para quem já tinha um imóvel gerou-se a bolha imobiliária americana que é a mesma que temos no Brasil.

Os padres latino americanos, os teólogos da libertação defendiam essas idéias de que sem pão não há justiça estão sendo resgatados por esse Papa, que se aproximavam das pessoas viam que as desigualdades parcadas pela exploração do homem pelo capital desalmado, não se afinavam com os ideais cristãos de igualdade (somos todos filhos de Deus), de justiça social (pão nosso de cada dia), de justiça moral (perdoar os inimigos, inclusive as dívidas).

Assim, como bons cristãos perdoamos e aceitamos o pedido de perdão do Papa pelo assassinado de mais da metade da população das américas e do processo de colonização cultural da américa latina perpetrada pela companhia de jesus, os jesuítas, o braço armado da igreja que depois foi responsável por toda a educação da elite Brasileira.

Na época, não tinha como ir pra televisão mostrar vídeos de exorcismos e pesssoas se curando na madrugada como fazem as igrejas populares de hoje, então, na contra-refeorma, iam para as praças e queimavam pessoas, certamente esses espetáculos faziam todo mundo se converter através da culpa e o medo dominaram a nossa cultura.

Mas no momento medieval que vive a política brasileira, luta do bem contra o mal, sendo o bem o interesse do captal financeiro e o mal todos os avanços da sociedade nos últimos 30 anos. Parece perfeitamente natural falar contra o Papa do século XXI.

Mas o papa que atende a agenda do seu tempo, tem defendido, informado pelos maiores cientistas do mundo, uma posição contrária ao impácto ambiental do capital desalmado. Que é, sem dúvida nenhuma a  maior ameaça para o planeta. Se o Papa já entendeu isso, você simplesmente não tem mais desculpa para não entender. Mas a luta contra o aquecimento global implica em legislação que começa a incomodar os grandes grupos industriais que querem explorar os recursos da terra como se fossem infinitos: Minérios, água e grãos retirados do Brasil para alimentar animais e impulsionar a indústria na china enquanto tem milhões de famintos no mundo. Felizmente saimos do mapa da fome e esses sociopatas de plantão não conseguem nem comemorar isso.

Esse sistema está falido por motivos óbvios, mas os idólatras do dinheiro não pensam em nada disso, aliás, ficam torcendo para ver tudo queimar no fogo do apocalipse que são eles mesmos os patrocinadores.

Enquanto isso, líderes do mundo estão buscando este avanço, até os maiores poluidores como EUA e China já se reúnem com o Brasil para reverter a situação climática. Mas tem gente que literalmente prefere o fim do mundo, tal como os medievais interpretam cada avanço como o princípio do fim. Esses doentes da avareza e da gula, esses que guardam seu dinheiro no exterior para não terem que pagar impostos. Esses que roubam do povo com sua ganância infinita, esses que nem sequer sabem desfrutar dos prazeres da vida com suas compulsões e desmedidas. Mais, mais, mais, eu quero mais! Gritam os demônios da ganância que de tão prevalente se tornou “teologia da prosperidade”.

A história do Brasil é parecida com a história da Igreja, a elite herdeira dos grandes proprietários de terra nunca teve que realmente dar duro e trabalhar. Principalmente agora, vivemos a farra do capital financeiro , pra te uma idéia, um investimento super moderado como títulos do tesouro faz você dobrar o seu capital em 5 anos, então não vamos investir, não vamos mais movimentar a economia, vamos simplesmente deixar nosso dinheiro rendendo em segurança, pensa a nobreza financeira.

Tal como nos Estados Unidos, esses são os que pagam menos impostos e contribuem menos com o crescimento econômico. Antigamente podiam dizer que geravam emprego, mas com a mecanização e as tecnologias, nem isso. Simplesmente não tem mais emprego porque não precisamos mais de trabalhadores no campo e o aumento da eficiência simplesmente dispensa funcionários.

O Papa, assim como os maiores economistas do mundo entendem que uma sociedade só pode avançar com a inclusão da classe trabalhadora levando ao fortalecimento da classe média e permitindo uma avanço. do ciclo de prosperidade econômica.

Basta acompanhar o crescimento dos Brics que segundo estudos mostram vão alcançar a renda per-capta dos EUA em 2048. Porque em termos de PIB a China já é a segunda economia mundial e o grande motor do crescimento econômico há mais de uma década.

Então o papa vem para a América Latina, seu território e defende os padres locais que morreram durante os governos das ditaduras patrocinadas pela CIA durante a Guerra Fria. Fala de justiça social e diz que o sistema de exclusão que vivemos é muito ruim mesmo, o que 99% da população já sabe. Ufa, que bom que finalmente o líder da Igreja já entendeu isso, antes tarde do que nunca. Não é uma novidade pra ninguém que estuda um pouco de história e de economia. Não se trata de ser comunista se trata mesmod e ser cristão de verdade.

Nos EUA, grandes produtores que dependem do mercado interno para vernder seus produtos estão desesperados porque o poder de compra da classe média americana nunca foi tão ruim e porque os salários não sobem desde 1970 quando o neo-liberalismo econômico fez seu apareceimento mundial. ou seja. desde que a democracia acabou porque as empresas passaram a ter tanto poder econômico e político que compravam os votos dos representantes, já viu isso? Entende porque constantemente o congresso simplesmente vota contra a população e ainda aprova descaradamente a doação privada de campanha.

Mas, o que me fez querer refletir sobre esse tema é o fundo do poço da lama moral que assistimos na política no Brasil, nem o Papa foi poupado. Sim, o Papa é pop, então o Papa não representa mais as elites da nossa aristocracia, então ele também vai ser massacrado pelas campanhas de desinformação da mídia nacional. Se você consegue acreditar que o Papa é comunista, você precisa estudar mais, só isso. Tem cura a sua condição.

Veja alguns comentários diante desta foto, momento em que o Papa virou comunista.

o-papa-e-o-comunismo

Papa Bergoglio fala em ecologia e capitalismo dando a impressão que conspira, unido com esta militância esquerdista, para não só esvaziar a Igreja de seu conteúdo como também estimular a destruição dos valores da civilização que deveria defender! Impeachment para o Papa Francisco! Alguma coisa falhou neste Papa.

Ora, pela primeira vez o Papa assumo um discurso de tolerância com os homossexuais, de defesa dos povos e de defesa ambiental e é chamado de esquerdista, dá pra notar como pensamento bem contra o mal é o coração do barroco em que vivemos? O melhor momento da história americana foi no pós guerra porque para combater os avanços do comunismo teve que dar melhores condições de vida para sua população.  O Papa, como a história avançam, a economia avança compreendendo que sem uma classe média consumidora o capital financeiro colapsa em bolhas.

Não se escandalizem pessoal! É necessário que tudo isso aconteça para que venha o fim. O papa só está seguindo o protocolo da nova order mundial, e de igual forma as lideranças mundiais. Por isso estão começando a acontecer coisas que não conseguimos entender de tão absurdas. Estudem as profecias bíblicas, está tudo lá.

Como dizia este é o Brasil medieval, acreditanto em profecias bíblicas e que este papa seria o repreentante do mal. O Papa Franciso é um fofo, colocar nele o simbolo da besta é mesmo ser uma besta.

Bolívia Evo Morales presenteou o Papa Francisco com um crucifixo entalhado sobre o símbolo anticristão da foice e o martelo, informou a imprensa internacional.

O símbolo da foice e do martelo não é anticristão, ele simplesmente representa a união de trabalhadores do campo e da cidade o que é algo fora de moda, de contexto histórico e realmente retrô, porque a questão hoje não é mais do trabalho, apenas 1% da população trabalha hoje no campo. O avanço tecnológico não tem mesmo emprego, a questão hoje é o consumo e desigualdade social, tem 1% com 90% da riqueza do mundo e isso é fácil de entender porque o capital dos fundos é investido em qualquer lugar do mundo, mesmo que seja patrocinando um trabalho desumano na china, se você tiver dinheiro investido você não precisa mais empreender nem gerar empregos. Essa é a grande crise que se resolve de forma muito simples, impostos maiores para quem ganha mais. Simples, justo e que foi a mola mestra da economia americana.

Sem novidade alguma!!!
A Bíblia fala com clareza dos últimos tempos surgiriam homens deste tipo!
Vamos nos arrepender pois o fim está próximo, muito próximo!!!

Sim, acho também que o fim está próximo, está próximo o fim da idade média e do obscurantismo de pensamentos como esse, pronto, passou 2000, passou 2012, quando é que a paranóia desses doentes mentais vai passar? Estamos chegando na primavera de todos os povos, entendermos por fim que os recursos da terra pertencem a todos, o que não quer dizer que a iniciativa a criatividade não vai fazer diferença, vai sim, mas não com expoliação, com escravidão, com servidão do trabalhador. Tem algo de sádico, racista e homofóbio em toda esse discurso de ódio que precisa ser denúnciado como o que é, uma doença psicológica grave para a qual precisamos descobrir a cura.

O Papa, pela primeira vez na história da igreja não se coloca junto das elites do capital financeiro, que é um capital sem coração, que vai onde o lucro está, em qualquer lugar do mundo, ele não se reverte em trabalho, em emprego, ele sabe como continuar pagando menos impostos, ele sabe não contribuir para o bem comum e esse discurso liberal desinformado, egocêntrico e infantil já passou na cabeça dos principais economistas do mundo, estamos sofrendo um surto de retrocesso depois de uma década de avanços enquanto o mundo estava em crise.

Aprendemos todos, o presidente americano é negro, aprovou um plano de saúde (foi chamado de comunista por isso, e nem é de graça. é plano de saúde), a suprema corte aprovou o casamento gay, enfim, só precisamos seguir pela legalização das drogas e voltar aos 70% de impostos sobre grandes fortunas. Feito isso, um programa de renda mínima e mundo fica pronto para a humanidade seguir adiante, poupando os recursos para as futuras gerações.

Viva o Papa Francisco, o papa do Planeta

About The Author

Mario Fialho

Mário Fialho é pai do Miguel Luz, professor na multiversidade, clínica e escola em Niterói. Vive dedicado a escrever, ensinar e a cuidar de tudo que é bom, belo e verdadeiro com simplicidade. E agradece a sua visita.

Escreva, sua opinião é muito importante.