ano chines do cavalo

ano chines do cavalo

ano chines do cavaloAno chin̻s do cavalo Р2014.

Coincidência ou não, foi hoje, ano novo chinês, que parece que as coisas do ano todo se assentaram.
Acabei de colocar todos os cursos no ar, no site da multiversidade, com todos os segredos e conhecimentos que estavam guardados, para quem quiser. E decidi compartilhar algumas reflexões no blog sobre o ano novo chinês do cavalo.

O ano chinês do cavalo é um ano lunar. Seus ciclos são de dias, variam com os movimentos da lua e são calendários agrícolas, voltados para os ritmos naturais da vida na terra.

Reza a lenda que o Imperador de Jade convocou uma reunião e chamou os animais. Os 12 primeiros a chegar foram considerados testemunhas dos ritmos da vida e das características humanas. Assim como o zodíaco ocidental, os animais do zodíaco chinês são representações de forças da natureza que estão refletidas em nós. São símbolos de como reagíamos às estações do ano, por isso, não precisam estar ligadas às constelações (que se mudam de lugar, é uma bobagem para quem acredita na literalidade das constelações astrológicas). O que fica é o movimento das estações, da terra e do céu, da lua e do sol. E, no ano do cavalo, temos reunidas as qualidades do cavalo e do elemento chinês da madeira.

O que esperar do ano chinês do cavalo?

Como podemos encarnar essa energia do cavalo? Qual foi a última vez que você andou a cavalo? Andou mesmo, trotando com aquele medo de tomar um tombo ou do cavalo se assustar mais que você?

A energia é rápida, difícil de domar, principalmente porque este ano teremos um cavalo de madeira. Segundo os 5 elementos chineses, a madeira está associada ao movimento das energias, os músculos de um cavalo são pura energia em movimento.

Eu me lembro de um antigo professor da faculdade de direito que sempre contava a história: na vida, de tempos em tempos, passa o cavalo encilhado. Pronto e preparado para você montar, se você não monta, não aproveita, ele passa. Hoje em dia diríamos que está passando o bonde, está passando o trem. Se você entra no fluxo da energia do cavalo ela pode te levar longe, transcender os espaços e talvez te convidar pra passear num shopping, sim, porque pra muita gente isso é transcender os espaços.

O cavalo é o trem, o avião, o metrô dos tempos antigos, então é possível que possamos colocar na pauta as mudanças de transporte. Não parece razoável? Mas quando estagnado, um cavalo pode dar muitos coices e arrebentar as catracas da vida ou adoecer todo o corpo ou nação. É interessante refletir que os antigos chineses viam o governo do corpo humano e governo de uma nação como intimamente relacionados. Usavam as mesma imagem na tentativa de una filosofia que unificasse sua visão de mundo. E não faz sentido? Deixem as catracas livres no ano do cavalo, deixe o livre fluxo de Qi guiar os seus movimentos.

Se houver brigas e desafios, encare, salte e siga adiante. Não é um ano de calmaria, é um ano de movimento à galope, é um ano de embates e superações.

Se afinizar com a energia do cavalo é colocar em movimento e assumir as rédeas da sua energia que é indomável, mas pode ser orientada por uma visão, por uma direção. Conduza bem os seus esforços e não perca tempo ou oportunidades. Aproveite esse movimento, se jogue no fluxo mas saiba que não dá mais para esperar. Surfe com sua prancha de madeira sobre as correntezas, pois se passar a onda pode vir muito calor e fogo no ano novo chinês do cavalo. Não é possível mais ficar no acostamento da evolução, não é possível mais se disfarçar.

O cavalo pede uma corrida a favor do tempo. Se tentarmos paralisar o movimento, muitos conflitos tendem a surgir, portanto, não espere muitas companhias, vá em direção a você mesmo, aproveite a energia do cavalo para suas realizações.

Enquanto símbolo, o cavalo é, segundo Jung, um dos mais poderosos símbolos da libido, da energia vital e sexual, energia da vida que nos faz desejar e seguir adiante. A energia do cavalo não gosta de nada estagnado, paralisado, lento, cheio de lero-lero, nem de aumento no preço do transporte!!!! Movimente, faça aquela faxina em casa, coloque os planos todos em dia, ocupe os seus espaços e viaje bastante. (venha nos visitar na nossa escola em Niterói 🙂

Não fique parado para não inflamar a madeira. Madeira confinada gera fogo que pode significar muitos conflitos, saia e deixe para trás o que não anda e viva o seu ritmo acelerado. Se estressar faz parte, faça acupuntura.

Se tem dificuldade nisso, em estabelecer o prioritário, se pergunte o seguinte: Se eu tivesse apenas mais um ano de vida o que eu faria? Uma reflexão sincera pode apontar a direção que só você pode seguir. Liberte o seu cavalo selvagem, liberte o seu poder e movimento, mantenha o fígado desestagnado. Para os que conhecem um pouquinho de medicina chinesa vale a leitura desse texto sobre o flow, o fluir do cavalo e a acupuntura.

Um ótimo ano do cavalo a todos. Por aqui, estamos galopando já faz algum tempo, agora nem nós mesmos nos seguramos, então vamos?ano chines do cavalo selvagem

 

 

About The Author

Mario Fialho

Mário Fialho é pai do Miguel Luz, professor na multiversidade, clínica e escola em Niterói. Vive dedicado a escrever, ensinar e a cuidar de tudo que é bom, belo e verdadeiro com simplicidade. E agradece a sua visita.